rua paula gomes, 354 - otortobar@gmail.com - 41.30276458




É COM IMENSO PRAZER QUE DAMOS VIDA À ESSE BLOG DO BAR DO TORTO!!

AQUI OS AMIGOS E ADMIRADORES DO BAR PODERÃO FICAR SABENDO DOS EVENTOS E NOVIDADES, PODENDO PARTICIPAR COMENTANDO, SUGERINDO E EXPONDO SUAS OPINIÕES PARA QUE O NOSSO BAR FIQUE CADA VEZ MELHOR.

VEM PRÁ CÁ VOCÊ TAMBÉM!!



SOBRE A REPORTAGEM RPC

Referente à matéria exibida na RPC dia 19/09/2010, O Torto Bar manifesta-se reforçando que é solidário coma vizinhança, não é a favor da baderna nas ruas, muito menos à utilização e comércio de drogas na região.

Sempre lutou contra isso, entrando inclusive, repetidas vezes, em contato com autoridades responsáveis. Da mesma forma, respeitando os moradores, encerra suas atividades diariamente à meia noite e meia.




35 comentários:

Getulio Guerra disse...

O que os clientes do Magrão - um produtor cultural - tem a ver com usuários de crack? Revista RPC me envergonha com matériazinha safada.

O que eu e meus amigos que sentamos no meio fio pra beber uma cerveja no Torto temos a ver com o descaso da Prefeitura na segurança pública?

Sugiro à Revista RPC fazer uma matéria com o Magrão do Torto sobre resgate da música brasileira. Pra amenizar essa merda: www.migre.me/1mjuP

Getulio Guerra via www.twitter.com/PrasBandas

Anônimo disse...

Responsabilizar o Torto pelo extravazamento do fim de semana, no Largo da Ordem, é no mínimo uma atitude superficial!
O bar nunca ficou aberto até ás 3 da manhã, infelizmente! E nunca vi nenhum veículo apedrejado nem na paula Gomes, nem na Duque de Caxias, pelos frequentadores do bar!

Ricardo Pozzo

ju bach disse...

sou super solidária ao Torto. Quem conhece o bar sabe que os problemas relaiconados a drogas não tem nada a ver com as atividades do Torto. E 300 ou 400 pessoas na rua? essa mulher não sabe contar?
Com um problema tão sério como o uso de drogas pesadas e a criminalidade na região do centro histórico de Curitiba, bem que a RPC poderia ter feito uma matéria mais profunda, verídica e efetiva.

melhorcalada disse...

idícula essa reportagem da RPC, eles tiveram a pachorra de filmar gente usando crack numa fachada laranja na rua Mateus Leme só para confundir com a fachada do Torto. Dos 6 anos que freqüento o bar eu nunca vi ninguém apedrejando ônibus, ou qualquer veículo que passe pela rua. E já vi algumas vezes o Arlindo pedindo para "usuários de drogas" se retirarem da frente do bar, justamente para que isso não ocorresse. O bar fecha sempre cedo (para tristeza de seus freqüentadores) e não tem som, tirando o das vozes das pessoas conversando. A pessoa que filmou, que me desculpe, mas não passa de alguém amargo que não pode ver os outros se divertindo. Mas pior a rpc que misturou os freqüentadores do bar na Paula Gomes com os usuários de crack da Mateus.
Vizinha recalcada e jornal maldoso é isso que foi essa reportagem.

rabodegalo disse...

realmente, esta matéria é do mesmo nivel de outra da RPC sobre os skinheads nazistas, onde o mediocre jornalista teve a infamia de escrever que qualquer pessoa que use o cabelo raspado, use tatuagem e ande de preto é neo-nazista.
ah, fazem uma matéria sobre o CRACK, logo quando este é um dos maiores chavões da campanha de um dos candidatos à prefeitura da cidade.

. disse...

E vocês esperavam o que de uma emissora manipuladora e sensacionalista que, junto com as autoridades, caga e anda para os problemas REAIS da cidade?

Anônimo disse...

já mandei meu e-mail para os responsáveis rpc. espero que ajude! bj andy andrade

P.A. Nogueira disse...

A Revista RPC nos trata como se fôssemos uma turba de vândalos drogados. É uma tremenda falta de respeito e uma mentira deslavada. Nos misturam com usuários de crack, o que é isso? Uma pessoa que é anômina dizendo que jogamos pedras nos carros e ônibus? Que fazemos baderna na ruas? Afinal o que é essa RPC? O que ela investigou de fato? Será que ela não sabe que um dos principais públicos do Torto é formado por profissionais de comunicação e artistas? Será que não sabe que é também um lugar de intensa troca e movimentação cultural? Enfim, manisfesto a minha mais profunda indignação e como produtor de vídeo e cinema gostaria que todos os que partilham da mesma indignação fizessemos uma material DETONANDO essa RPC, sem baixaria, mas entrevistando o público que frequenta o Bar do Torto para que mostremos quem somos.

André Gomide disse...

Escrevi para a RPC um e-mail comentando o video em questão, que alias é uma porcaria sem pé nem cabeça. Acho que todos que são solidários ao Torto Bar e ao magrão devem fazer o mesmo.
"Ontem vi uma reportagem na Revista RPC sobre o tráfico de drogas e o vandalismo na vizinhança do Largo da Ordem. As imagens mostram pessoas que frequentam as imediações da Rua Paula Gomes. Muitos são meus amigos e tenho certeza de que nenhum deles usa o tipo de droga apresentada, nem trafica ou vandaliza o local, muito pelo contrário, existe um grande respeito pelo local, vizinhos, transeuntes e ao horário permitido para poluição sonora. Prova de que não estou mentindo é que se o material fosse apurado com parcialidade e sensacionalismo, a reportagem teria percebido que antes da uma hora da manhã o bar já está fechado. O que realmente aconteceu, foi uma falta de respeito da Revista RPC para com as pessoas que frequentam o local, um dos poucos lugares em Curitiba onde se pode encontrar amigos, dar risada e desestressar de um dia longo de trabalho. No que diz respeito ao vandalismo e ameaças a vizinhos é tudo uma grande balela. As ameaças nunca aconteceram e, provavelmente, nunca vão acontecer. Até porque, não é o bar e nem seus freqüentadores que tornam o local perigoso, mas a redondeza em si, não é um local tranquilo para se andar sozinho à noite. As pessoas que frequentam o local, o apreciam e cuidam para que liberdade de ir e vir não seja afetada. Sem contar que a polícia é presença constante nas imediações, fazendo rondas regulares durante a noite toda. As drogas existem realmente, mas em todos os lugares. O crack está presente em todo o centro da cidade, assim como outras substâncias. Se o consumo de substâncias ilícitas existe, lhes garanto que não acontece enquanto o local está movimentado. É errado condenar apenas a Rua Paula Gomes e dizer que se trata de um lugar perigoso, sem conhecimento de causa. Isso é uma grande mentira, transmitida através de uma matéria sensacionalista e sem menor respeito pelo telespectador, já que falta com a verdade só para tentar conseguir alguns pontos a mais no Ibope de um programa sem identidade."

norma disse...

O Torto sempre mereceu uma matéria que mostrasse o fenômeno que é esse bar. Tanta gente legal e pacífica reunida naquela rua! O Magrão mantém tudo em ordem, nunca há brigas, nem uso de drogas. O bar fecha cedo, mesmo com a galera querendo ficar. É uma pena que a matéria tenha sido tão injusta com todos nós, frequentadores.

Frederico disse...

interesses conservadores da RPC, golpista, com o único intuito de favorecer a repressão simples e pura, tal qual o exemplo na reportagem em que morador reclama da não ação da polícia. entrevistando somente um lado da moeda, nunca nenhum dos frequentadores das ruas, usuário ou não de drogas. RPC peca, por fim (pra caber aqui), a colocar o uso de drogas como o crack no mesmo balaio que a maconha, e colocar como problema de polícia, n encontrando nenhuma correlação com problemas - um que seja - sociais.

Helio disse...

Além de tudo o que foi dito por aqui, acrescento que o pessoal da região da Paula Gomes deveria era estar feliz pela presença do O Torto ali.
Além de ser um bar que fecha cedo (queria ver se esse povo morasse na região dos bares do Batel, por exemplo), traz alguma vida à noite ali pra região.
Não fosse O Torto, seria mais um trecho deserto da Paula Gomes, com grande possibilidade de ser ocupado por traficantes e usuários de crack.

Frederico Neto disse...

Entre com um pedido de resposta frente a Revista RPC. Lastimável a reportagem. O Torto é um patrimônio da cidade. Tem que rolar um ato de desagravo a RPC.

Anônimo disse...

A quadra do Torto é a única área segura e livre do tráfico da Paula Gomes e região.
Fica o convite aos repórteres da RPC para que façam uma visita e constatem a inveracidade das informações divulgadas na primeira parte da reportagem.

Samir disse...

Não entendo a surpresa com a matéria... quem não conhece a já famosa "qualidade" da RPC/Gazeta do Povo no que diz respeito à responsabilidade nas notícias?

Willian Santos disse...

Uma matéria com um começo mentiroso. É lamentável a generalização do público da rua e como os moradores entrevistados tem o talento de expor mentiras em relação ao bar . Sou morador da Paula Gomes, e sim, o crack predomina 24hrs. Disseram por aqui que existe o policiamento pela região(na Paula Gomes com Mateus Leme não). A polícia, o governo e afins tem nítido conhecimento dos usuários na região, o que fazem é apenas deslocá-los em certos períodos. O Torto Bar é listado como referência em vários Guias da Cidade, o Magrão faz parte da Associação do Bairro e está além de disposto à ajudar as melhorias da região.

Ana Rocha disse...

sou moradora da rua paula gomes, o torto bar trás muita gente para a região, o que é otimo para que as autoridades entendam que a situação é mais complicda do que parece. O eixo duque de caxias,paula gomes e trajano reis, é sim um lugar em transformação de um centro cultural. tem os bares, os ateliers de artistas, e o pessoal da moda.
è uma vergonha que esta região esteja sendo considerada o lado escuro do centro histórico onde eles podem empurrar a escória do centro.
uma vergonha.
E a rpc, só tenho a dizer que o jornalismo é mada vez mais superficial e ignorante.

Ivana disse...

Acho de uma tremenda irresponsabilidade a mídia apontar os freqüentadores do torto como usuários de drogas e vândalos apedrejadores de ônibus e carros. O problema existe e circunda também aqueles que freqüentam a região, porém a mídia não deve confundir as coisas. Colocar todos no mesmo balaio é irresponsabilidade, só demonstra como a imprensa do nosso estado é juvenil e imatura e não está preocupada em resolver o verdadeiro problema, só quer mesmo fazer alarde!

Cobra disse...

Bom, eu não sou partidário de causa alguma.. Já fui no Torto VÁRIAS vezes... Agora neguinho aqui dos comentários, que frequenta o Torno e ainda fuma Maconha lá na rua, tá dizendo que isso não acontece???
São pessoas como vocês que mancham o nome do bar...
Pelo amor de Deus, quanta Hipocrisia...

Marcos disse...

Moro em cima do Torto e quando quero dormir cedo eu durmo, aqui não tem som alto, não tem nada disso, pessoas fumando crack aqui só tem quando o Magrão fecha o torto, isso é uma puta injustiça com esse bar, essa vizinhança não se liga das coisas. Não se tocam que quando tem movimento aqui, a rua tem mais segurança. Ah.. eu tbm nunca vi ninguém apedrejando onibus e nem porra nenhuma!

Luiz Nobre" Carioca" disse...

A"reportagem" da RPC além de ser extremamente fraca, e sem critério algum,cita em imagens o Bar do Torto, como se lá fosse o lugar onde pessoas fumam Crak, quebram os Onibus e todas as atrocidades que foram vistas na"reportagem". O Bar do Torto fecha cedo, portanto não são os frequentadores que ameaçam a vizinhança, e quebram os onibus"nunca soube disto por sinal".
Agora temos de sangrar na nossa carne também"admiradores do torto" tem uma meia duzia de MANÉ que por vezes resolver ligar um baseado ali por perto, mesmo com o trabalho árduo do Magrão para que isto não aconteça, pois e so ter um pouco de inteligência, para saber que uma hora ia sujar; claro que nada justifica uma "reportagem" tendênciosa como a RPC fez,mas diante do acontecido podemos ficar sem mais um lugar cultural na cidade,ou acabar sendo todos tratados como bandidos pela força policial.
Nos e que não podemos deixar este espaço também se fechar; portanto o cuidado tem de ser sempre de todos os frequentadores que curtem o BAR DO TORTO.

Cobra disse...

Concordo plenamente com o quê o Luiz Nobre "Carioca" disse a cima... Meia dúzia de imbecil mancha o nome do bar... Neguinho que vai ali pra fazer tal coisa, só serve pra chamar atenção da vizinhaça, opinião pública e falácias que prejudicam a imagem do Torto...

E realmente, a reportagem foi pesada, mas que tem uns imbecis ali, aaa isso tem...

Anônimo disse...

O Torto é um espaço de convivência. O problema das drogas no centro vai muito além das esquinas que ficam ao redor do bar. O pior dessa reportagem da RPC são as mentiras sobre apedrejamento de ônibus e carro! Todo mundo sabe que se o bar sair dali a coisa vai piorar e muito!!!
A reportagem coloca tudo no mesmo saco, não tem critério, mas também o que esperar de uma emissora como essa? Chocante o lixo que é essa matéria, aliás como toda essa Revista RPC, cópia barata do Fantástico, feito com todo o provincianismo caracteristico do jornalismo paranaense!

André Ramiro disse...

Porra, quem é o jumento que assinou esta reportagem? Caramba, vai estudar um pouco pra fazer algo decente!!! Viva o torto, melhor bar de Curitiba!
E quanto a fumar maconha, vamos fechar todos os bares do batel, água verde, pilarzinho, centro, etc etc etc. Quando vai cair a ficha (essa foi para o cobra)!

Anônimo disse...

essa reportagem é uma ofensa como todo mundo já disse. mas sabe, todo mundo tem que dizer mesmo pra ficar marcado aqui e em todo lugar. a matéria toda da RPC é uma besteira: cheia de depoimentos mentirosos, imagens utilizadas completamente fora de contexto, edição de quinta categoria e muito mais. nessa reportagem, chamam todos os frequentadores do bar Torto como usuários de drogas, e trata o caso como se o bar fosse a favor disso. POR QUE RELACIONAR O CRACK, QUE É TIPO UMA PRAGA ATUAL, COM O BAR TORTO?

todo mundo sofre com este problema do crack: com certeza os moradores, o próprio torto e seus frequentadores e porquê não os próprios viciados (esses viciados vivem à devira da sociedade, esquecidos e ignorados pelo próprio Estado).

por que RPC não procurou o Torto para uma entrevista, confirmar as informações ou qualquer coisa do tipo. CADE O PROFISSIONALISMO, RPC?

vale dizer que os bares do são francisco movimentam a região e fazem ela não entrar numa ociosidade noturna: E ISSO É PERIGOSÍSSIMO. essa ociosidade noturna foi o que matou a rua riachuelo num tempo não muito distante, por exemplo. sem a movimentação noturna, as ruas ficam abandonas para se fazer o que bem quiser. a riachuelo está sendo revitalizada. e o que será que "revitaliza" o são francisco não são os próprios bares? pense nisso.

aitel disse...

há tempos a RPC mostra-se excelente em desinformar e alardear falsidades. frequento o torto há anos e nunca vi os tais 'ônibus depredados' da matéria. absurdo.

Anônimo disse...

ridículo , a RPC tinha que fazer um pedido de desculpa por essa materia estúpida.

Anônimo disse...

Revista Rpc é de uma imensa falta de cultura!
Da vergonha e tédio ligar a tv no domingo e assistir esse “programa”!
Uma puta sacanagem ligar o Torto com a matéria sobre o craque.
Que vergonha Paraná!!!!
Como podem editar uma matéria sem saber do que se esta falando!
Esse são os “Jornalistas” do Paraná!

Quem não sabe que o Torto Bar e Referencia histórica na bela Curitiba.
Um brinde ao torto!!!

E um ABACAXI pra “rpc”!!!

gabinha disse...

A RPC, como sempre, dando vergonha com as bostas de reportagem que fazem. Admito que nem vi o video até o fim, de tão bosta. Também tentei ver o video no site mas eles já tiraram do ar. Vou mandar um e-mail xingando a mão deles.

ellidha disse...

Estou fora de São Paulo há pouco mais de um ano e sempre que volto para Curitiba é no Torto que tenho vontade de ir, bar que frequento há muito tempo e sei que vou encontrar os amigos por lá.
A região é sim violenta e cheia de usuários de drogas. A única informação inverossímel é o pessoal do Torto apedrejar ônibus (nunca vi isso). Já a multidão que o frequenta é sinal da simpatia do Magrão. Tem dias em que ele até para de vender cervejas às 23h para tentar fazer o pessoal dispersar. Poderia vender e ficar rico, não? Ele também manda embora quem bebe demais e 'cuida do seu quintal'. Ninguém usa drogas lá ou nas calçadas em frente. Agora, que tem gente que vai no bar e anda uns 200 metros para fumar um baseado, isso é verdade. Mas não trafica. As outras informações são sobre a região e é uma pena o Torto estar lá no meio.


Ao contrário do que veicula a matéria, a Rua Paula Gomes fica mais tranquila e segura quando o bar está aberto. Eu mesma já presenciei o Magrão tirando do bar pessoas que beberam demais. Se nem bêbados frequentam, quiçá traficantes e afins. A matéria é ingênua e não segue o princípio básico do jornalismo que é checar a informação. Visitaram a região mais de uma vez? Presenciaram o que dizem ter presenciado? Ah, a denunciante é amiga da família Cunha Pereira... será isso?

pandorawally disse...

engraçado eu moro na cruz machado cheio de cafetão batendo em prostituta...trafico de drogas pesadissimo e gende vadiando pelos cantos e ninguem vem gravar as casas noturnas aki e culpar elas e olha que tem umas por aki que são um verdadeiro lixo eu tbem trabalho a noite na região do muller e venho a pé embora e acho que passar pelo torto é bem seguro...mais seguro que nas quadras longe do bar....redicula a reportagem....vem aki em casa passar um final de semana olhando a cruz machado tem tiro toda noite e nunhuma viatura...absolutamente nenhuma tem 4 anos que moro no centro e o que falta é policia....porque só tem de dia viatura e batida...mas se todo mundo sabe que a noite tem cracolento em todo o centro pq não fazem um arrastão uma vez por mes que fosse ia acabar com os vagabundos e o pessoal do bem pode se divertir....

Gabriel Nogueira disse...

Até que não seria má ideia apedrejar a RPC...Jornalismo de quinta categoria. Lutem pelo espaço, galera!
Um abraço de Barcelona, Gabba.

Anônimo disse...

Por que não organizar um boicote a RPC? Ou um encontro no Torto, uma manifestação a favor da convivência, do encontro entre amigos, da ocupação da rua e calçadas como modo de intensificação das relações humanas!
Contra esse jornalismo de merda que só propaga preconceitos e estereotipos sobre os problemas, é o superficial que aliena!

dea meissner disse...

CAROS COLEGAS, PEDIMOS QUE MANIFESTEM-SE DE FORMA RECONHECIDA AFIM DE LEGITIMAR SUA OPINIÃO. POR ESSE MOTIVO, A PARTIR DE AGORA, NÃO SERÃO PUBLICADAS MENSAGENS ANÔNIMAS, AGRADECEMOS PELA COMPREENSÃO!

eduardo pinheiro disse...

Eduardo Pinheiro.
Amigos, na base de tudo está a inveja. O Torto, incomoda bares mais elegantes, caros e com donos bem enturmados. Dai surge a birra que espirra para gloriosa RPC sempre pronta a dar uma mão aos bens nascidos. Se querem falar das drogas e zona a rua, tem a Cruz Machado mas lá, por tras de um laranjas, tem gente graúda como proprietária. Magrão, amigo, de concreto fica o dito " O prego que se destaca é o que leva martelada"